Páginas

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

118 - "Mas uma coisa nos distingue: tu és oca e eu não."



(Ana)
Saí do banho e enquanto vestia alguma coisa, ia ligando o portátil para ver do que se falava.

Quando terminei de me arranjar, já o computador estava ligado, por isso, dei a minha habitual espreitadela ao Facebook. Sempre que me queria atualizar dos principais temas do mundo e principalmente de Espanha e do futebol, era ao Facebook que recorria. Quando abri a página, um tema estava a fervilhar em Espanha. Não podia acreditar…

(Cesc)
Estava a ambientar-me à cozinha e a procurar tudo para fazer o almoço, quando a Ana apareceu realmente agitada.
- Que se passa, princesa? – perguntei-lhe.
- Temos canais espanhóis? – perguntou de imediato.
- Sim, penso que sim.
Ela saiu disparada da cozinha e não resisti a segui-la. Aquelas atitudes estavam a preocupar-me.
- Que se passa? – tornei a perguntar já na sala com ela a ligar impacientemente a televisão. Ela não me respondeu. E assim que ela conseguiu sintonizar na Tele5 percebi tudo.
- Adriana Sánchez vs Blanca Suaréz?!

(Alexis)
Depois de deixar a Adriana nos estúdios, voltei a casa. Obviamente que me ofereceram lugar na plateia e fizeram até muita questão de eu estar presente, mas não era o local apropriado para um bebé de dois meses.
A caminho de casa, o Thiago começou a acordar por isso fui “falando” com ele. Já em casa, instalámo-nos em frente ao televisor.
Quando vi a publicidade ao programa não podia acreditar. Adriana Sánchez vs Blanca Suaréz?!!

(Adriana)
Assim que ouvi o anúncio ao programa empalideci. Não podia ser… Eu e a Blanca? Para quê? Esperavam um escândalo em plena televisão?! A Emma passou por mim e fiz questão de lhe perguntar o que estava a acontecer.
- A Blanca está cá?!
- Sim, querida. Quando surgiram as notícias da vinda da Blanca para Barcelona e foi falado o vosso triângulo amoroso, a produção contactou-te a falar sobre esta proposta e aceitaste, não foi?
- Não. Ninguém me falou da Blanca!
- Não posso acreditar… Isso quer dizer que alguém da produção manipulou informações de forma a pôr-vos aqui as duas… - raciocinava indignada – Esperam…uma escandaleira, altas audiências… Que vergonha! – revoltou-se – Não. Isto não fica assim. Isto não vai para a frente. Nem pensar! Foi uma falta de respeito por ti!
- Calma – pedi – Eu quero fazer isto.
- Adriana, a Blanca é uma manipuladora nata. Eu conheço-a. Ela não tem limites. Para ela só interessa a fama. Falem bem ou mal, mas falem. E hoje… Hoje acredita que ela vem pronta para humilhar-te em frente a milhões de pessoas!
- Não sou mulher de virar as costas a um desafio. Vamos ver quem humilha quem…
- Oh querida – passou-me a mão pela face – Boa sorte.
- Obrigada – sorri-lhe.
O toque do meu telemóvel interrompeu-me.
- Desculpe. É o Alexis. Tenho mesmo de atender.
- Claro está à vontade – afastou-se para perto da maquilhadora.
- Amor? – atendi.
- Adriana vs Blanca?! – perguntou num tom indignado.
- Não me digas nada…
- Adriana, não o faças – pediu-me.
- Conheces-me, Alexis, não viro as costas a nada.
- Conheces-me, Alexis, não viro as costas a nada – ouvi uma falsa vozinha aguda a imitar-me.
Virei-me e encarei a emproada da Blanca.
- Amor, tenho de desligar. Beijo.
- Adriana, o que se pa…
Desliguei antes que o Alexis pudesse perguntar mais alguma coisa.
- O que queres, Blanca? Não tens mais ninguém para chatear?
- Ter tenho. Mas eu prefiro humilhar…
- Então escolheste a vítima errada – olhei-a nos olhos e depois virei costas – Ah – voltei a virar-me para ela já a alguns metros de distância – Não uses vestidos com esse tipo de decote. Evidencia os defeitos do teu silicone.
A Blanca arregalou os olhos em sinal de fúria, enquanto algum pessoal dos bastidores levou as mãos à boca para disfarçar o riso.
- Emma, no ar em 5 segundos! Meninas, 30 segundos para entrarem! – ouvi um elemento dos bastidores a informar. A Emma entrou e começou a ouvir-se:
- Boa tarde! Hoje o Hombres Mujeres y Viceversa interrompe o seu habitual formato. É verdade, hoje não vamos juntar príncipes e princesas. Hoje, vamos falar com duas mulheres que têm em comum o homem. Não, o homem não é das duas! Alexis Sánchez é marido de Adriana Sánchez mas já foi namorado de Blanca Suaréz. O que será que duas mulheres diferentes têm a dizer do mesmo homem? Peço uma salva de palmas para Adriana Sánchez e Blanca Suárez!
- Entrem! – ouvimos uma voz nos bastidores.
A Blanca apressou-se a correr lá para dentro, acenando para o público. Preferi ser mais discreta e apenas entrar, sorrindo. Fiquei admirada e até um pouco envergonhada pelas palmas terem aumentado substancialmente em relação à entrada da Blanca e por algumas pessoas estarem até de pé a aplaudir-me!
A Blanca sentou-se no lugar mais próximo da Emma e eu sentei-me ao pé dela.
- Sejam bem-vindas! – sorriu-nos – Hoje no Hombre Mujeres y Viceversa Sara Ortiz, jornalista da Hola!, que acompanhou todo esta polémica em torno destes casais!
A Sara entrou e mais uma ovação se fez ouvir. Ela cumprimentou-nos a todas e começou…
- Bem, é uma honra estar perante dois elementos do trio amoroso mais mediático de Espanha. Blanca como é para ti viveres nesta situação?
- Considero isto uma fase má do Alexis. Eu fui o grande amor da vida do Alexis e eu sei que ela acabará por admitir isso e voltar para mim.
O descaramento desta gaja era uma coisa do outro mundo…
- E tu, Adriana, que achas?
- De facto é um triângulo amoroso: eu, o Alexis e o Thiago – vi um sorriso na face da Emma – Quanto ao “grande amor da vida do Alexis” penso que se a Blanca conhecesse o Alexis – olhei-a – saberia que há várias coisas que o fazem sentir-se completo como se sente agora. Tem o futebol, tem-me a mim e tem o Thiago. Está a ser uma fase fantástica.
- Deixa-me rir… - a Blanca intrometeu-se – O Alexis nunca quis ser pai – revirei os olhos com tamanha ignorância – Digamos que ele não teve propriamente um exemplo a seguir… Talvez ele te abandone a ti e ao Thiaguinho como o pai dele fez.
- Cala-te, Blanca. Não fales do que não sabes. Para quem amava tanto o Alexis, o respeito por ele deixa um bocadinho a desejar…
- O que é que tu tens a ver com o meu respeito, diz-me lá! E toda a gente sabe que o Alexis nunca quis ser pai.
- Não. TU é que nunca quiseste ser mãe. Porque não te vês a engordar, a abdicar do teu silicone para a amamentar um filho, a perder as curvas definidas, a acordar a meio da noite, a mudar dezenas de vezes a fralda numa semana, a teres o sentimento de que por muito que protejas nunca será suficiente e que por muito que imagines quanto amas aquele bebé sabes que na realidade amas muito mais! – reconheço que a minha voz se elevou um pouco mais. Para meu espanto, o público levantou-se em massa, aplaudindo as minhas palavras. Poderia jurar que cada uma delas era mãe também.
- Blanca, conta-nos a tua história com o Alexis… - pediu a Sara, após recuperarmos daquele momento mais tenso.
- Eu e o Alexis começámos a namorar no Liceu. Ele já jogava futebol e foi um pouco difícil manter a relação, mas conseguimos, até ao ir para Nova Iorque.
- Porque decidiste partir?
- Eu queria ser modelo e no Chile não tinha as oportunidades de que precisava. Fiz o que o Alexis quereria: lutar pelo meu sonho.
Contive o riso pois não estava ali para fazer escândalo.
- E tu, Adriana, como conheceste o Alexis?
- Eu conheci o Alexis numa sessão fotográfica para o Barça.
- E foi complicado?
- No início, estava insegura. O amor deixa-nos assim. Mas depois quando quase morri em Lisboa e perante a sua declaração…não podia desperdiçar a vida.
- E como foi conhecer a família do Alexis?
- Ao início foi complicado. O Alexis tinha sido vítima de fraude antes de namorar comigo, mas isso a Blanca pode explicar melhor – atirei – A mãe dele ficou de pé atrás.
- Vítima de fraude, Blanca?
- Não foi uma fraude! – negou.
- Sim, ela tem razão. Não foi bem uma fraude, foi mais um roubo… - atirei.
- Não fales do que não sabes – respondeu-me.
- Falando do que sei: levaste metade do dinheiro do Alexis quando foste para Nova Iorque e és uma oportunista à procura de fama, que tentas encontrar ao destruir a minha relação com o Alexis.
- Isto é verdade, Blanca? – perguntou a Emma, quase por impulso.
- Sim, eu levei o dinheiro do Alexis. Mas eu precisava! E não sou nenhuma oportunista!
Rebolei os olhos contendo-me.
- Bem, tocámos em pontos críticos, estou a ver… Adriana, mas conta-nos melhor como conheceste a família do Alexis…
- Nós tínhamos bombas nas mãos. Já éramos casados por civil e no dia anterior tínhamos sabido que iríamos ser pais. Tudo em 3 meses. Foi um choque grande para a família dele. Mas depois… Ah… - não queria muito tocar neste assunto – aconteceram coisas que fizeram com que a mãe do Alexis me olhasse com outros olhos.
- Que coisas aconteceram?
Engoli em seco, recordando aqueles momentos.
- Fomos assaltados no Chile – recordei – e o Alexis ao tentar defender-me foi agredido e ficou inconsciente. O meu desespero no hospital mostrou à mãe dele o quanto o amava.
Ouvi uma salva de palmas que me intimidou.
- E a vida profissional como está? – perguntou.
- Muito bem – respondeu a Blanca – Como se sabe sou uma top model de renome mundial. O que poderia pedir mais? – olhou-me com aquele olhar cínico.
- E tu, Adriana?
- Eu vou voltar agora ao trabalho. Vou ser cara de uma marca própria e esperar por mais propostas.
A Blanca espalhou o seu risinho trocista.
- Duvido que tenhas propostas, minha querida. Comparando-nos, sou muito melhor. Tenho medidas invejáveis.
- Sim, inveja é contigo – atirei – Mas uma coisa nos distingue: tu és oca e eu não.
Um “Oh” de espanto se fez ouvir.
- Porque uma modelo é mais do que se vê por fora. Sabes o que te falta? Viver! Falta-te lutar em vez de roubar, falta-te descer à terra e lutar contra separações, mentiras, mal-entendidos, fazer escolhas, lutar por ti própria. Falta-te sentir as dores mais horríveis deste planeta para dares à luz. Falta-te crescer, falta-te conteúdo!

Responderá Blanca a tal declaração de Adriana?
E quais serão as repercussões desta “batalha”?

Olá!
Desculpem publicar tão tarde, mas tenho andado muito ocupada :( Confesso que o capítulo não ficou “bem bem” como eu queria e que sei que esta “batalha” foi um pouco curta, mas avançar com mais seria exaustivo para a história e prefiro fazê-lo de outras formas.

Quero dedicar a este capítulo à Catarina Coutinho, por hoje ser um dia muito especial para ela e ainda agradecer à Rita por me ter ajudado a localizar-me na minha própria fic xD

Agradecer por todos os comentários e pedir que continuem a dá-los, porque são eles que me ajudam a ter “coragem” para escrever.

Beijo
Ana

P.S. Ah só mais uma coisinha:
SIGAM ESTE BLOG
(não é meu)

terça-feira, 18 de setembro de 2012

117 - "Já a seguir, no Hombres Mujeres y Viceversa, Blanca Suárez e Adriana Sanchéz!”



(Ana)
Hoje acordei com o Cesc a chamar-me. Tínhamos de sair para o aeroporto. Ainda tentei saber qual seria o nosso destino mas não obtive resposta. Levantei-me, vesti-me, tomei o pequeno-almoço e preparei os pormenores que faltavam para sairmos.

Eram quase 9 da manhã, quando partimos para o aeroporto. Passámos pelo jardim, onde mimei o Peti para depois sim entrarmos no carro. Quinze minutos depois, estávamos no aeroporto. Finalmente ia saber o destino! Ou não… O Cesc pediu-me que usasse uns headphones e uma venda para que eu ficasse na expetativa até à última. Obviamente que discutimos bastante aquela ideia, mas ele acabou por ganhar (que novidade!). Ainda tive a esperança que os seguranças achassem que ele me estava a raptar, mas pronto ele é Cesc Fàbregas! Qual é o espanhol que pensa mal de um dos jogadores que ajudou a sua seleção a sagrar-se bicampeã europeia? Pois, exatamente! Nenhum! Não sei o tempo que a viagem durou, até porque a música acabou por embalar-me. Foi o Cesc a acordar-me com abanões e quando pensei que ia tirar toda aquela porcaria, eles apenas me pediu mais 10 minutos. Bufei e muito! Senti-me a entrar dentro de um carro e passado algum tempo, estava de novo a sentir o vento bater-me na cara. Ele tirou-me os headphones e sussurrou-me:
- Chegámos. Podes tirar a venda.
Levei de imediato a mão ao lenço e puxei-o para baixo. Senti-me um pouco tonta, já que os meus olhos se estavam a adaptar à luminosidade de que há muito estavam privados. Sentia o cheiro a mar, uma brisa suave e quando finalmente consegui ver algo…

- Uau… Onde estamos? – perguntei ainda arrebatada pelo que via.
- Benvenuti in Italia – abraçou-me, dando-me um beijo na nuca e pousando as suas mãos na minha barriga.
- Estamos em Itália? – repeti.
- Mais concretamente na Costa Smeralda, Sardenha.
- Isto é...perfeito.
- Gostaste? – perguntou.
- Amei! Vamos mesmo passar aqui as férias?
- Férias com sabor a lua-de-mel – disse, dando-me um beijo no rosto.
- Coitadinho dele que está traumatizado por não ter tido lua-de-mel – gozei, enquanto me virava para ele e lhe dava um beijo.
- Podes acreditar que estou!
- Tu é que me trocaste pelo Euro! – brinquei – Quem troca a mulher pela mais importante competição europeia de seleções?
- Tens razão. Eu errei – alinhou na brincadeira – Perdoas-me? – fez beicinho.
- Hum...não sei. Se me disseres em que hotel vamos ficar, talvez perdoe... – chantageei.
- Hotel? Quem falou em hotel?
- Então vamos acampar, é? – ironizei.
- Não. Mas acho que temos direito a uma casa só para nós.
- Alugaste uma casa? – esbugalhei os olhos.
- Sim. Queres vê-la?
- Claro!
- Está ali – apontou para a encosta perto da praia.
- Alugaste uma casa encostada à praia? – ele acenou afirmativamente – Deve ter sido caríssimo.
- Amor, estás comigo há mais de seis meses. Pensei que já te tivesses mentalizado da questão do dinheiro.
- Cesc, faz-me confusão, só isso.
- Princesa, se eu ganho bem porque não hei de aplicar o dinheiro em coisas que me fazem feliz?
- Tens razão – concordei, dando-lhe um beijo – Mas ainda é recente.
- Sim, eu sei. Mas vamos até à nossa casa?
- Claro – estávamos já a andar quando me lembrei de algo – As nossas malas?
- O taxista tratou disso.
- Pensas em tudo.
- Sabes como é… - fingiu-se convencido.
- Parvinho!
Continuámos a caminhar até que entrámos numa verdadeira mansão. Fiquei completamente boquiaberta. A casa era enorme, com um jardim magnífico e uma piscina… Bem, já tinha visto lagos mais pequenos! E tudo com uma vista deslumbrante para aquelas águas azuis a envolver-se com as praias de areia branca.
- Isto é fantástico!
- Ainda bem que gostaste – deu-me um beijo.
- O que vamos fazer?
- Hum eu tinha pensado que hoje podíamos ficar por cá. Sei que não gostas de ter a tua roupa em malas e que gostas de ter tudo à tua maneira, por isso, tratávamos disso hoje e a partir de amanhã aproveitávamos. Que achas?
- Perfeito – dei-lhe outro beijo.
Demos as mãos e entrámos.
- Se calhar queres tomar um banho. Vou fazendo o almoço, pode ser? – propôs.
- Sim. Até já.
Subi e entrei naquela enorme casa de banho. A casa era bem mais luxuosa do que a nossa casa em Barcelona e digamos que o nosso lar não é propriamente modesto…

(Adriana)
Hoje acordei com o toque do telemóvel. Os braços que o Alexis tinha em volta do meu tronco mexeram-se e percebi que estava a acordar. Estiquei-me e alcancei o telemóvel. O número era desconhecido mas resolvi atender.
- Sim?
- Buenos días, Adriana! Daqui Emma García do ‘Hombres Mujeres y Viceversa’.
- Ah bom dia, Emma! Tudo bem?
- Sim, querida e contigo? E com a família?
- Também está tudo bem, obrigada.
- Querida, estou a ligar-te por causa da tua participação hoje no ‘Hombres Mujeres y Viceversa’.
- É hoje? – deixei escapar.
- Esqueceste-te?
- Desculpe, Emma. Tenho andado ocupada com o Thiago. Mas não se preocupe. Estarei aí à hora combinada!
- Não faz mal, querida. Ser mãe dá trabalho. Eu sei disso.
- Obrigada pela compreensão. Logo à tarde estarei aí!
- Até logo.
- Até logo.
Desliguei o telemóvel e suspirei.
- Que se passa? – perguntou-me o Alexis.
- Esqueci-me que hoje tenho uma entrevista no ‘Hombres Mujeres y Viceversa’.
- Não me disseste nada…
- Já me fizeram o convite pouco tempo depois do Thiago nascer. Eu aceitei claro, mas esqueci-me.
- Vai correr tudo bem. E agora…bom dia – deu-me um beijo.
- Bom dia.
- Sabes como é que eu queria começar este dia?
- Não faço a mínima ideia. Mas talvez os teus desejos sejam os meus…
- Hum achas? Muito improvável… - brincou – Mas pronto, podemos confirmar… Explica-me lá quais são os teus desejos?...
- E se eu der pistas?
- Eu gosto de pistas.
- Bem, o meu desejo tem…isto – dei-lhe um beijo nos lábios – isto – deixei as minhas caírem sobre o seu tronco – isto – passei para o colo dele. Ela já se preparava para levar as mãos à minha t-shirt mas interrompi-o – E os teus desejos? Como são?
Ele abriu um sorriso desejoso e rapidamente inverteu as nossas posições. Tão rapidamente que até me assustou!
- Bem, o meu desejo é completamente diferente… Tem…isto – deu-me um beijo no pescoço – isto – passou as mãos para de baixo da minha t-shirt – isto – levantou a t-shirt e começou a beijar-me desde o umbigo até ao peito. Hoje estava demasiado…reativa e ele estava a deixar-me louca. Fugi debaixo dele e saí da cama. Ele olhou-me preocupado, mas quando me viu a despir a t-shirt, acho que as suas atenções se focaram noutras coisas. Rapidamente deixámos que o desejo nos tomasse e apenas nos levantámos da cama, onde já os nossos corpos estavam envoltos numa confusão de lençóis, quando eu tive de começar a preparar-me para ir ao programa. Entretanto, o Thiago acordava e, por isso, aproveitei para lhe dar de mamar. Depois enquanto o Alexis lhe trocava a fralda e o vestia, fui tomar um banho. Claro que a tarefa mais difícil ainda faltava: escolher a roupa.
- Opta por algo arrojado – o sussurro do Alexis assustou-me – És uma modelo linda, deslumbrante… Algo arrojado fica-te sempre bem. Ah…escolhe branco. Ficas sexy de branco.
Fui incapaz de não sorrir com os seus conselhos com uma pontinha de provocação.
- Este? – perguntei, pegando num vestido branco.
- Perfeito – deu-me um beijo no rosto e saiu com o Thiago.
Vesti-me, maquilhei-me, calcei-me, etc etc etc… Nós mulheres temos de dar importância a todos os detalhes, não é?

O meu querido marido já tinha o almoço pronto, por isso, apenas comi e enquanto dava uns retoques ao cabelo, o Alexis foi pondo a babycoque no carro, já que eles teriam de me levar ao estúdio. Carta de condução era certamente uma ideia a considerar seriamente. Despedi-me do Alexis com um beijo, que ainda me conseguiu fazer sorrir antes de eu sair:
- Vai correr bem. Eu e o Thiago ficamos a ver-te lá em casa. Não é, filho? – perguntou olhando para trás, onde o Thiago dormia serenamente – Quem cala consente.
Fui incapaz de não rir. Dei-lhe mais um beijo e saí. Antes de entrar nos estúdios, ainda abri a porta de trás do carro e dei um beijo ao Thiago.
Já no estúdio, tudo se resumia a pormenores. Retoques na maquilhagem e no cabelo. A Emma pôs-me à vontade. Mas quando surgiram os temas de destaque, gelei ainda nos bastidores:
“Hoje em ‘Hombres Mujeres y Viceversa’ duas mulheres, um homem. Blanca Suárez e Adriana Sanchéz estão ligadas por uma coisa: Alexis Sanchéz. A modelo chilena fez parte do passado do jogador blaugrana e foi apontada como o grande amor da vida dele. Contudo, é Adriana Sanchéz, modelo e apresentadora portuguesa, que faz brilhar os olhos do internacional chileno. Foi recentemente mãe do primeiro filho do casal e vai contar-nos tudo sobre isso. Já a seguir, no Hombres Mujeres y Viceversa, Blanca Suárez e Adriana Sanchéz!”

Como correrá este programa? Tornar-se-á um Adriana vs Blanca?
E Ana e Cesc serão incomodados em terras italianas?

Olá!
Aqui está o capítulo que já tardava, admito! Espero que tenham gostado porque tive muito gosto em escrevê-lo! Já sabem, deixem os vossos comentários porque estou aqui a lê-los um por um!

Beijo
Ana

P.S. Já sabem que podem ter todas as atualizações das minhas fics em Grupo Barcelona, La Ciudad Del Amore We Love Barcelona, La Ciudad Del Amor agora estou também disponível com o nome de Ana Santos no Facebook (um perfil apenas criado para interagir com vocês!).