Páginas

sábado, 27 de outubro de 2012

120 - "Na na na! Olha que sou eu que carrego o teu filho!"


(Cesc)
Decidi acordar a minha princesa com alguns beijos no rosto.
- Buenos días! – saudei-a assim que abriu um dos olhos a muito custo.
- Buenos días! – respondeu-me numa voz muito melosa. Aproximei-me dela e dei-lhe um beijo.
- Pronta para o dia de hoje? – perguntei bastante entusiasmada com estas férias.
- Sabes que quero dormir? – perguntou mal humorada.
- Sim, mas temos uma ilha magnífica para ver!
- Isso convenceu-me! – disse, despertando e sentando-se na cama.
- Mas os meus beijos, não? – fingi-me ofendido.
- Ai que ciumento o meu menino!
Aproximou-se de mim e deu-me um beijo.
- Ciumento mas com uma grande surpresa.
Ela olhou-me com aquele sorriso curioso que eu bem conhecia.
- Que surpresa?
- Digamos que há pessoas que acordam suficientemente cedo para comprar isto – estiquei-lhe o saco com o que tinha comprado.
Ela pegou nele rapidamente e abriu-o.
- Não acredito… São perfeitos. Tão fofos!
Olhou os peluches um a um com os olhos a brilhar.

- Vais chorar? – perguntei-lhe.
- Não! Quer dizer… Agora não me apetece, mas daqui a dois segundos não sei.
Não resisti a rir-me e por isso ela deu-me uma palmada no braço.
- Au! – queixei-me.
- Estavas a gozar-me?
- Oh achas? – ironizei.
- Os homens também deviam andar com as hormonas aos saltos na gravidez!
- E depois quem aturava as vossas mudanças de humor? – brinquei.
- Deves ter muitas razões de queixa, deixa estar! – fingiu-se amuada.
Agarrei-a atirando-me para cima dela, fazendo-lhe cócegas.

- Ai para! Francesc, para!
Acabei por ceder, ela encolheu-se nos meus braços, enquanto recuperávamos o fôlego.
- És doido – queixou-se.
- Por ti – completei.
- Parvo – aproximou os seus lábios dos meus e beijou-me levemente.
- Mas tu amas este parvo!
- Mais do que a minha própria vida!
Beijámo-nos, e tornámo-nos a beijar… Nunca parecia demais! Queríamos sempre só mais um!
- Lembras-te do que ficamos de estrear? – perguntou.
- A casa de banho!
- Ai o meu marido é tão atento! – gabou-me.
- Não é bem atenção, mas só disseste isso 200 vezes ontem… – piquei-a.
- Ai é? – pegou na almofada e atirou-me. Peguei nela e preparei-me para atirá-la de novo – Na na na! Olha que sou eu que carrego o teu filho!
Deixei cair a almofada e aproximei-me dela.
- Não podes dizer muitas vezes “o teu filho” porque sabes que fico babado!
Ela abriu um sorriso e quando pensei que iria receber o meu (merecido!) beijo, ela pegou-me pela mão e puxou-me para o seu “paraíso”!

Ficámos por lá uma bela hora a fazer o nosso próprio céu…
Assim que saímos, apenas nos enrolamos em toalhas, antes de arrastar a Ana até à cozinha. Ela ainda não tinha tomado o pequeno-almoço!
A Ana apenas bebeu leite, o que não me agradou, mas também já era mais do que hora de almoçar!
Apenas vesti uns calções e uma t-shirt, antes de me dedicar a cozinhar para a minha princesa.

(Ana)
Enquanto, o Cesc começava a cozinhar, decidi ligar para Barcelona. Ainda apenas em toalha, fui para a varanda e liguei para a Di.
- Buenas!
- Olá, guapa! Então como está tudo por aí?
- Até parece que fomos nós que fomos de férias. Aqui está tudo igual! Eu quero é novidades tuas! Para onde foste? – perguntou curiosa.
- Para o paraíso! Vim para Costa Smeralda em Sardenha!
- Não posso! Isso é fantástico! Também quero!
- É o céu! A vista daqui é espetacular!
- Ai conta tudo! Essas praias como são?
- Isso ainda não descobri. Ontem passei o dia a organizar as coisas na mansão que o Cesc alugou.
- Mansão? No meu tempo ia-se para hotéis!
- Os tempos mudaram! – rimo-nos – Mas a melhor parte do dia de ontem foi aquele Adriana vs Blanca! Foste tão mas tão grande!
- Não sei onde fui arranjar coragem para tantoconfessou-me – Mas eu tenho uma bomba para ti! Estás sentada?
- Sentadíssima em frente a um mar azul invejável! – piquei-a.
- Ai não me enerves!brincouPreparada?
- Chuta de uma vez! Pareces o teu marido que se põe a brincar em frente à baliza e só depois remata!
- Fala a mulher do Cesc Fàbregas…
- E a mulher do Alexis Sánchez está-me a deixar roidinha de curiosidade! Conta!
- Espanha foi autorizada a fazer uma edição da Cosmo completamente espanhola, que se for considerada de topo é lançada para todo o mundo.
- Isso é excelente para a imprensa espanhola!
- Ana, convidaram-me para ser o destaque da edição!
 - O quê? Não acredito! Parabéns!!! Isso é fantástico!
- Calma. Ainda não aceitei.
- Não? Como???
- Quis falar com o Alexis. Para além disso, querem um exclusivo família Sánchez. Mas o Alexis está entusiasmado com a ideia.
- Isso é ótimo. Olha, como está o Peti? – perguntei preocupada.
- A adaptar-se ao novo jardim. Mas o Alexis tem-no mimado muito, não te preocupes.
- E a D. Graça e o Rodrigo?
- Estão ótimos. Ana, disfruta dessas férias, se faz favor!
- Ai ok! E tu vai-me dando novidades da tua proposta!
- Sim, mamã!
- Sim, goza… Vou ajudar o Cesc na cozinha. Um beijo para todos!
- Vai lá, antes que ele pegue fogo à mansão – picou-me – Beijo!
Desliguei o telemóvel e fui até à cozinha.
- Amor, está a correr bem? – perguntei-lhe.
- Sim – olhou-me – Ainda não te vestiste?
- Estive a falar com a Di.
- Tudo bem em Barcelona? – perguntou-me focando já o fogão.
- Sim, está. Amor, o que vamos fazer à tarde? Praia? – perguntei com um sorriso pedinchão.
- Sim, podemos estrear a praia – alarguei o sorriso e dei-lhe um beijo.
- Vou vestir-me e venho já ajudar-te!
Segui para o quarto e optei por um vestido fresco e alegre. Aproveitei e vesti logo o biquíni. Como amava praia!

Estranhamente, fiquei a olhar-me ao espelho. Estava mais gorda? Tinha barriga? Olhava-me de todos os ângulos e posições possíveis. Eu estava mais redonda. Até na cara! E aquilo ali era celulite?
- O que estás a fazer?
- Ai que susto, Cesc! – gritei, agarrando-me ao peito.
- Desculpa – aproximou-se e entrelaçou os seus braços no meu corpo – Que estavas a fazer?
- Eu estou mais gorda?
Ele riu-se.
- Cesc! – repreendi-o.
- Amor, estás ótima.
- Não respondeste à questão! – voltei-me para ele.
- Princesa, o teu corpo já não é o mesmo – reconheceu – Mas acho que estas muito bem. Sinceramente – fixou-me nos olhos.
- Achas que se nota que estou grávida? – perguntei insegura.
- Não, amor, não se nota – olhei-o – A sério!
- Ok, eu acredito!
- Então anda almoçar! – puxou-me pela mão.
- Já fizeste o almoço? – perguntei surpreendida.
- Acho que ficaste demasiado tempo a contemplar o nosso filho!
- Ah ah que piadinha!
Sentámo-nos e começámos a almoçar. Aproveitei para lhe falar da proposta da Di e para discutirmos o que íamos fazer à tarde. Apenas lavamos a loiça e depois seguimos de imediato para o paraíso!



Passámos toda a tarde a aproveitar aquela dádiva. Entre apanhar sol, aproveitar o mar e aproveitarmos os momentos a dois a tarde passou a correr! Apenas tirámos uma foto antes de seguirmos para casa, já que secretamente eu tinha um problema.

- Estás com uma pressa! – comentou devido ao meu passo acelerado.
- É impressão tua! – disfarcei.
- Estás bem?
- Ai estou, mas quero ir para casa!
- Ana – parou-me – estou preocupado.
- Quero comer! Algo muito doce. Com chocolate, e gelado, e morangos, e…
- Desejos! – interrompeu-me – És tão fofa quando queres fingir que és uma grávida diferente que controla tudo.
- Parvo! – fiz beicinho.
- O parvo trata do teu desejo!
- Oh obrigada! – dei-lhe um beijo – Mas agora vamos! – pedi, arrastando-o para casa. Eu queria mesmo aquilo!!!
Assim que chegámos a casa e enquanto ele me preparava a minha delícia, sentei-me ao portátil. Facebook e Twitter como sempre. Não havia nenhuma bomba, a não ser a ainda falada batalha entre a Di e a Blanca. Muitos perguntavam-me para onde tinha ido passar férias, mas apenas respondia com secretismo. Queria privacidade. Se dissesse que estávamos em Sardenha, arriscava-me a amanhã ter um monte de papparazis espanhóis a observar as nossas férias, os nossos momentos a dois e provavelmente a notar diferenças no meu corpo, que iam lançar a bomba em Espanha. Tirando a imprensa inglesa sempre “agarrada” à família real, Espanha tinha certamente a imprensa mais “metediça” do mundo!
Nisto, o Cesc apareceu com a minha perfeição. Os meus olhinhos até brilharam como os de um menino de 3 anos quando lhe dão um brinquedo novo!

- Era mesmo isto!!! – dei-lhe um beijo gigante.
- Vá, baba-te toda, enquanto vejo o meu mail.
- Ficas a saber que não me babo, delicio-me! – respondi-lhe.
- Sim sim…
Trocámos um beijo e depois enquanto saboreei o meu doce, o Cesc fixou os olhos no portátil.
- Ana – tirei os olhos do prato assim que me chamou – tenho um mail do advogado.
Olhei o ecrã e o assunto era apenas “Caso referente a Tiago Rodrigues”…

Será que Tiago será transferido para Barcelona? Será libertado?
Continuará em Braga?

Olá!

Bem, há quanto tempo! Aqui têm o vosso capítulo. Espero que gostem!!! Deixem os vossos comentários e expetativas!
 Este capítulo é dedicado à Grávida ;) 
O que acharam do destino de férias? E do primeiro presente do novo elemento da família Fàbregas? E o que acham que dirá o mail?
 
Ah quanto a estas férias, quando forem postas fotos serão sempre com a Daniella Semaan, atual namorada do Cesc Fàbregas. E foram mesmo para Sardenha nestas férias! (que inveja! xD) Apesar de ela ser 20 anos mais velha que a personagem Ana, vai muitas vezes aparecer como sua representação ;)

Beijo
Ana

sábado, 13 de outubro de 2012

119 - "Trato como rainha, protejo como princesa!"

   (Adriana)

- Porque uma modelo é mais do que se vê por fora. Sabes o que te falta? Viver! Falta-te lutar em vez de roubar, falta-te descer à terra e lutar contra separações, mentiras, mal-entendidos, fazer escolhas, lutar por ti própria. Falta-te sentir as dores mais horríveis deste planeta para dares à luz. Falta-te crescer, falta-te conteúdo!
- E, bem, vamos para intervalo! – disse a Emma encerrando a conversa – Na segunda parte, voltamos ao normal formato do programa. Não saiam daí!
- E corta! – ouvimos nos bastidores.
- Tu deves-te achar muito boa – a Blanca virou-se a mim – Mais cedo do que pensas não terás nada! – ameaçou-me.
- Ok, Blanca, até depois – levantei-me e segui para os bastidores.
- Adriana! – ouvi uma voz chamar-me. Era a Sara, a jornalista da Hola.
- Olá, Sara – voltamos a saudar-nos com dois beijos.
- Tenho uma proposta a fazer-te!
- Uma proposta? – perguntei.
- A Cosmopolitan autorizou Espanha a fazer uma edição espanhola. Se for boa, é espalhada mundialmente.
- Isso é ótimo, mas o que tenho a ver com isso, se não é indelicadeza perguntar? – perguntei sem a perceber.
- Podias ser a nossa capa!
- O quê? – perguntei surpreendida e até abismada – Têm a oportunidade de fazer uma edição em Espanha e querem-me como capa?
- Sim, Adriana! Seria fantástico. És uma mulher como todas as outras com os seus sacrifícios, lutas diárias, és mãe! Tens apenas 18 anos e já viveste tanto! E depois és uma modelo linda! Não poderíamos ter melhor capa! Então aceitas?
- Sim, claro – disse ainda a gaguejar – É uma oportunidade única!
- O quê?! – e lá vinha a voz irritante daquela Blanca. Olhei para trás e deparei-me com as suas “trombas” – Ela vai ser a capa da Cosmo? Mas vivem onde? Têm a oportunidade de lançar uma edição da Cosmo de Espanha para o Mundo e vão desperdiçá-la?!
- Blanca, nós sabemos a escolha que fazemos. Penso que devias moderar as palavas. A tua reputação já saiu muito manchada neste programa – alertou-a a Sara.
- Não sabes com quem te meteste, miúda – atirou, ignorando a Sara – Sabes qual é o teu problema?
- Não, nem quero saber. Guarda para ti – aconselhei-a. Vi-a ficar boquiaberta com a minha resposta e apenas lhe virei costas. A Sara acompanhou-me e foi-me falando do projeto. Estava a ficar entusiasmadíssima!
Estávamos já num espaço dos bastidores, quando vi o Alexis a entrar com o Thiago ao colo.
- Princesa, foste fantástica – disse assim que chegou junto a mim.
- Obrigada – dei-lhe um beijo discreto nos lábios – Sara, este é o meu marido Alexis. Alexis, esta é a Sara.
Os dois cumprimentaram-se com dois beijos. Fiz questão de pegar de imediato no Thiago que me foi sorrindo assim que falei um pouquinho com ele.
- Ele portou-se bem? – perguntei de relance.
- Estás a duvidar das minhas capacidades de papá? – picou-me.
- Não, mas ele pode ter tido saudades da mamã!
- Não te preocupes. Ele ficou bem e está muito orgulhoso da mamã – deu-me um beijo no rosto.
- Ah – olhei a Sara – a Sara fez-me uma proposta!
- Proposta? – perguntou de pé atrás.
- Quer que seja capa de uma edição espanhola da Cosmopolitan, uma revista de grande impacto mundial.
- Isso é fantástico! Parabéns!
- Desculpem interromper – falou a Sara – mas tive uma ideia. Um exclusivo com a família Sánchez. Não preciso da resposta já. Sei que gostam da vossa privacidade e vê-se que se preocupam muito com o vosso filho e podem não querer expô-lo. Eu percebo. Mas pensem nisso.
- Alexis! – mas quando é que aquela mulher desaparecia?!
- Olá, Blanca – respondeu-lhe de forma seca – Bem, vamos? – perguntou-me.
- Sim, claro.
- Sara, vamos pensar na sua proposta com atenção – prometeu.
- Obrigada.
O Alexis despediu-se dela com dois beijos e eu fiz o mesmo.
- Adeus, Blanca – dissemos de forma educada.
- À jornalista dás dois beijos e eu já não mereço tanta consideração, é? – provocou na esperança de criar mediatismo à sua volta.
- Blanca, dá-te ao respeito – respondeu-lhe.
Pôs a sua mão em volta da minha cintura e saímos. Assim que chegamos ao carro e pusemos o Thiago na babycoque, não resisti a encostá-lo ao carro e a beijá-lo intensamente.
- Eram tudo saudades? – perguntou assim que separámos os nossos lábios.
- És um marido de sonho! Pensava que me ia sentir insegura quando te visse com a Blanca, mas fizeste-me sentir uma rainha!
- Tu és a minha rainha e hoje foste fantástica. Não perdeste os limites como a Blanca tentou e mantiveste-te fiel à mulher perfeita que és! És o meu orgulho!
Senti a minha cara a escaldar. Só aquele homem para me fazer corar quase um ano depois de nos termos apaixonado.
- A minha princesa corou, foi? – passou a mão pela minha face.
- Agora já sou princesa? Pensava que era rainha… - fingi-me ofendida.
- Trato como rainha, protejo como princesa!
Dei-lhe um beijo bem merecido por me tratar como a pessoa mais importante para si e me proteger como a mais frágil.
- Bem, vamos? – perguntou.
Entramos no carro e seguimos para casa.

(Ana)
- A Di foi fantástica!
- Ela arrasou a Blanca – concordou.
- Tenho de ligar-lhe!
- Não! Primeiro vamos fazer o almoço. Precisas de te alimentar!
- Sim, papá!
Seguimos para a cozinha e lá conseguimos preparar alguma coisa. Passamos a tarde a instalar-nos, já que mesmo em férias gostava de sentir o meu cantinho adaptado a mim. Aproveitei ainda para telefonar à Di, que me contou todas as novidades e ainda aos meus pais e à Carlota, que andava a fazer birra com o Marcelo. Desde aquele assunto de irem viver juntos que andavam num amuo. Conhecendo-os como conheço, não duraria nem sequer mais três dias!
Passei o serão nos braços do Cesc em frente à televisão.

A “nossa” casa era um verdadeiro paraíso! Já perto da meia-noite, subimos para o quarto. Estava exausta! As viagens já me cansavam, então estando grávida a questão só se agravava.

- Não podias ter escolhido mesmo um sítio mais modesto… – piquei-o quando estávamos já nos braços um do outro a estrear a nossa cama com vista para o perfeito mar azul.
- Não gostas? – perguntou-me.
- Adoro! O problema é que não sei como me vais arrancar daqui para fora!
- Podemos sempre transformar a nossa casa n…
- Nem penses! – interrompi-o – Não vais mudar a nossa casa. Está ótima. A única coisa que vai mudar é o quarto do nosso filho.
- Achas que vai ser um menino ou uma menina?
- Eu acho que vai ser uma menina! – respondi confiante.
- Eu acho que vai ser um menino, um campeão como o pai!
- Oh sim sim!
- Tens nomes em mente?
- Sim. Mas prefiro que não falemos já disso.
- Ana, vai tudo correr bem com o nosso filho – tentou tranquilizar-me – Eu prometo – deu-me um beijo na testa.
- O que vamos fazer amanhã? – mudei de assunto.
- Vamos descobrir o melhor da ilha! – respondeu com entusiasmo.
- E estrear a casa de banho?
Ele riu-se.
- Gostaste mesmo da nossa casinha.
- Gosto de…mudar de ares! Mas já tenho saudades da nossa casinha, com o Peti…
- Ele ficou bem. A D. Graça toma conta dele!
- Por falar em Graça, o advogado já disse mais alguma coisa sobre o Tiago?
- Não, mas vamos esperar. Vai tudo correr bem.
- Gostava que ele conhecesse o filho. Ele perdeu a mulher da vida dele e o Rodrigo é parte dela.
- O advogado é ótimo e os argumentos são bons. Vamos conseguir – disse com confiança – Mas vamos lá dormir!
Trocamos um longo beijo e acabamos por adormecer.

***
Acordei com o Cesc a dar-me beijos repenicados no pescoço.
- Buenos días! – saudou-me assim que abri um dos olhos.
- Buenos días! – ele deu-me um beijo nos lábios.
- Pronta para o dia de hoje? – perguntou com entusiasmo.
- Sabes que quero dormir? – perguntei mal humorada.
- Sim, mas temos uma ilha magnífica para ver!
Aquele argumento lá me fez despertar.
- Isso convenceu-me! – admiti.
- Mas os meus beijos, não? – amuou.
- Ai que ciumento o meu menino!

Será que as férias serão regeneradoras ou terá alguns percalços?
E Blanca? Desistirá ela de Alexis?

Olá!
Desculpem-me, desculpem-me, desculpem-me!
Primeiro, por ter demorado tanto a postar e segundo pelo capítulo não ser muito extenso!
Mesmo assim espero que tenham gostado e que comentem!

Queria dedicar este capítulo à Marcely Santos e à Helena Coelho que se mostraram ansiosas por este capítulo!

Beijo
Ana