Páginas

domingo, 16 de fevereiro de 2014

151 - "Não me olhe assim. Eu sou casada!"

Estreou Tengo Ganas De Ti de Diana Ferreira!




- Donde está Lia? – murmurou Ana num suspiro não abrindo sequer os olhos.

- A Anto disse que teria muito gosto em ficar com ela esta noite – esclareceu Cesc num tom insinuador, fazendo um sorriso surgir no rosto de Ana.

Ela abriu os olhos e rodou-se agilmente sob o corpo dele, olhando-o com…com desejo. Há meses que não se sentia assim, com aquele desejo tão claro, tão urgente. Ana agarrou o rosto dele entre as suas mãos e procurou os lábios dele. Pôde sentir a língua dele invadir a sua boca com uma delicadeza e calma incríveis. Ele estava a saborear cada pedaço dela.
Ele ousou largar-lhe os lábios e a começou a beijar-lhe o pescoço num misto de cuidado e desejo, fazendo-a suspirar e passar as mãos por baixo da t-shirt dele. Cesc tornou a voltar a procurar os lábios dela e atreveu-se a também ele passar as suas mãos por baixo do pequeno top de Ana, sentindo o seu corpo de novo delineado que tão bem conhecia. Ana puxou-lhe a t-shirt e ele apressou-se a tirá-la, fazendo o mesmo com o top dela.
Os lábios dele voltaram a descer pelo corpo dela, nunca, no entanto, se aproximando do peito de Ana. Ele não se havia esquecido do desconforto que ela revelara ter nessa parte do seu corpo e no quanto desejava que Cesc não ousasse tentar desfrutar dela.
Ele podia ouvir os suspiros dela enquanto a beijava no ventre e fazia as suas mãos passear pelas coxas dela. Sabia que devia ir com calma, que não se devia precipitar, mas a verdade era que após mais de três meses era difícil controlar-se. Retirou os curtos calções de Ana e também as suas calças, para depois começar a beijar as pernas dela desde os seus pés até às suas coxas. Podia ouvir a respiração dela misturar-se com alguns suspiros prazerosos, que estavam a dar cabo do seu controlo. Continuou a fazer a sua boca subir pelo corpo dela até atingir novamente os seus lábios sedentos e desejosos. Desta vez, foi Ana a separar as suas bocas e a deixar os seus lábios e a sua língua passear pelo pescoço e peito de Cesc, por vezes, não resistindo a mordê-lo. Passava as suas mãos por todo o corpo dele, sem medo de o acariciar, deixando-o completamente louco.
Ele não queria pressionar Ana. Lera nas suas pesquisas online que para todos os efeitos uma primeira vez depois de um parto era uma primeira vez e que portanto devia avançar com calma. Pensara bem aquela noite. O que queria fazer, até onde planeava ir… Mas a verdade é que Ana não estava a facilitar. Ela estava a pedir muito mais do que ele havia pensado. Imaginava-a mais…receosa, cautelosa, com menos à vontade. Mas não. Ana beijava-o, Ana mordia-o, Ana acariciava-o.
Ele tornou a apostar na sua investida e deixou a sua boca descer pelo corpo dela, até chegar ao limite da sua tanga. Beijou ousadamente aquela linha, deixando a sua língua ir mais além. Retirou-lhe a tanga e…inovou. Atreveu-se a levar a sua boca onde antes nunca havia levado, guiado pela “investigação” que tinha feito (que não tinha sido pouca) e pelos gemidos de Ana que se multiplicavam com uma intensidade crescente, mostrando que Cesc estava a fazer tudo muito bem. Eram esses os “planos” de Cesc: dar-lhe prazer com aquela nova “técnica” e esquecer os antigos “métodos” por uma noite. Todo o tempo em que esperara por aquela oportunidade de estar novamente com Ana daquela forma, tinha-se mentalizado que seria uma noite para Ana, para o seu prazer. Tentara preparar-se ao máximo para, naquela noite, esquecer por completo o seu prazer, a sua vontade. Queria apenas que Ana recuperasse as ganas por momentos como aqueles. Mas a verdade era que o seu corpo estava completamente louco. Ele tinha estado três meses “à fome” e ouvir os gemidos de Ana estava a descontrolá-lo por completo.

- Pára – pediu Ana num suspiro arrastado pelo prazer.

Cesc obedeceu à “ordem” de Ana sem pensar duas vezes. Não queria a arriscar-se a fazer algo que ela não quisesse. Ana inverteu as suas posições num movimento rápido e a roçar a agressividade, começando a percorrer o corpo de Cesc com beijos, lambidelas e mordidelas ousadas que estavam a aumentar o desejo dele a uma velocidade incrível. Onde é que Ana tencionava ir, o que estava a fazer?
Ana arrancou-lhe os boxers, acariciou-o atrevidamente e surpreendeu-o ao unir os seus corpos selvaticamente com um ritmo intenso e quase desesperado. O auge do prazer não tardou a invadir os seus corpos que acabaram por tombar no colchão completamente exaustos.


***

Adriana espreguiçou-se e nem precisou de abrir os olhos para perceber que estava sozinha na cama. Apesar de sentir a luz saborosa do sol entrar pelo quarto, estava incrivelmente maldisposta. Enjoos não eram de todo a melhor forma de começar as suas férias. Levantou-se e foi até à casa de banho onde passou água fresca pelo rosto e pelo peito na esperança de aquilo aliviar o seu mau estar.
Decidiu ir procurar os seus homens.

- Buenos dias, Nina – saudou ao chegar à cozinha. Nina era hispano-italiana, o que facilitava imensamente a comunicação. O italiano de Adriana era nulo. Simplesmente não gostava daquela língua que considerava muito mais rebuscada que o seu português e o seu espanhol.
Felizmente não havia cheiro a comida. Adriana tinha a sensação de que se houvesse café por perto iria acabar por começar o dia ajoelhada junto à sanita.

- Buenos dias, Sra. Sanchéz.

- Por favor, chame-me Adriana! – implorou.

- Se assim o prefere.

- Olhe, sabe o que preferia mesmo? Que me tratasse por menina Adriana! – confessou – Acho que estou com saudades de ser a menina da casa!

Adriana iria fazer em breve os seus 21 aninhos. Contudo, iria ser mãe pela segunda vez. Já se tinha casado, divorciado e casado uma vez mais. Era modelo de uma das marcas de lingerie mais prestigiadas do mundo. Fazia parte de um dos casais mais acarinhados e polémicos de Espanha. Sem dúvida que não poderia imaginar tudo aquilo há dois anos atrás.

- Nina, sabe dos meus homens? – perguntou.

- Estão no jardim, menina Adriana. O menino Thiago já tomou o seu leite e penso que o menino Alexis está à sua espera para tomar o pequeno-almoço.

Adriana sorriu.

- Disse alguma coisa de mal? – perguntou Nina.

- Não, mas gostei do menina Adriana, do menino Alexis e do menino Thiago – brincou – Tem filhos, Nina?

- Sim. Tenho 5 filhos.

- E netos também – afirmou Adriana.

- Como sabe?

- Tem pinta de avó!

- Pinta de avó? – perguntou divertida.

- Sabe estou longe da minha avó há algum tempo e…a Nina faz-me lembrar muito ela. sempre com uma voz naturalmente carinhosa, com um sorriso sempre pronto… Sabe, quando estamos com os avós sentimo-nos sempre…pequeninos e mimados!

- Acredite que fico muito feliz por que veja tudo isso em mim, menina Adriana! Mas vá, agora diga-me o que vai querer comer para pequeno-almoço antes que eu me ponha para aqui a chorar.

- Hum por agora não quero nada, Nina. Acordei enjoada. Vou até ao jardim ver o Alexis e o Thiago e apanhar um bocadinho de ar para ver se fico melhor.

- Está bem. Mas depois toma mesmo o pequeno-almoço! – disse em tom de advertência.

- Vale, Nina, gracias!

- Di niente!

- Qué? – perguntou sem perceber.

- De nada – traduziu Nina rindo.


Adriana retribuiu-lhe o sorriso e foi até ao jardim. Alexis e Thiago estavam na relva. Thiago já gatinhava “a alta velocidade” e era um desafio tê-lo sempre debaixo de olho. Andar era a etapa seguinte. Enquanto Adriana dizia que quando Thiago estivesse preparado começaria a andar, Alexis era impaciente e todos os dias perdia horas de volta do filho a incentivá-lo a andar. Cinco passos, Adriana contou cinco passos antes de ver Thiago cair nos braços do pai, que rejubilou de orgulho. Cinco passos? Antes o máximo eram três passinhos atabalhoados e receosos religiosamente contados por Alexis.
Alexis estava de costas para Adriana, não dando pela presença dela. Já Thiago vira-a rapidamente. Abriu um grande sorriso e deixou os braços do pai, pondo-se a gatinhar em direção a ela. Alexis apercebeu-se então da presença dela. Thiago gatinhava, parava, levantava a cabeça para ver onde Adriana estava e ao ver que ainda estava longe, voltava a gatinhar, a parar, a levantar a cabeça… Após repetir tudo aquilo três vezes, simplesmente a frustração tomou conta dele. Sentou-se e começou a choramingar. Alexis apanhou-o e levou-o até a Adriana. Thiago rapidamente esticou os braços na direção dela com o maior sorriso do mundo no rosto. Adriana pegou-o ao colo, feliz por o ver com um chapéu na cabeça mesmo que fossem apenas nove da manhã e o sol ainda não estivesse muito perigoso.

- Buenos días, mi vida – saudou Alexis beijando-a curtamente e tirando o chapéu que tinha na cabeça e pondo-o na cabeça dela.

- Buenos días – retribuiu brincando com Thiago.

- Dormiste bem?

- Sim, mas acordei enjoada – confessou – Vim até aqui para ver se o ar fresco me deixava melhor.

- Hum vale. Vamos então até às espreguiçadeiras.

Alexis sentou-se, abrindo as pernas e deixando as costas de Adriana encostarem-se ao seu peito, enquanto Thiago ficava no colo dela.
Thiago estava entretido com o seu brinquedo favorito, um pequeno “comando” com diversos sons e cores. Já Adriana recebia os miminhos de Alexis, estando ela também agarrada ao seu “brinquedo”. Diariamente, recebia centenas de mensagens de fãs através das redes sociais. Após o aparecimento de Alexis e Adriana no casamento de Julia e Thiago a especulação sobre uma possível reconciliação tinha voltado em força. Os fãs de Adriana estavam especialmente entusiasmados com essa possibilidade.

- Não largas o bichinho! – comentou Alexis.

- Isto é giro! Olha lá estes comentários – Adriana passou-lhe o telemóvel e Alexis viu um pouco de tudo: pedidos de confirmação da reconciliação, pedidos de reconciliação, montagens de fotos deles…

- Uau! Gostam mesmo de nós!

- Tu podias criar uma conta! – sugeriu Adriana.

- Achas? Eu não sou muito dado a estas coisas!

- É giro!

Adriana explicou-lhe em minutos o funcionamento do Twitter, a rede social que mais utilizava. Alexis achou simples e decidiu criar uma conta, apenas para experimentar.

- E agora?

- Agora quando souberem que é a tua conta oficial vão começar a seguir-te!

- E como é que eu faço para seguir alguém?

- Vais ao perfil da pessoa e clicas em “Seguir” – explicou, demonstrando-o.

- E quem é que anda por aqui?

- A maior parte do pessoal: o Cesc, a Ana, a Anto, o Gerard, a Shak, o Thiago, o Puyol… Nestes casos, eles têm este símbolozinho azul. É uma forma de provar que é a conta verdadeira. Tu vais acabar por ter este símbolo no teu perfil.

- Vale

- Hum tenho uma ideia para anunciar a tua entrada no mundo virtual!

- Vais ligar com a Hola? – gracejou Alexis.

- Muito melhor! Vai ser um 2 em 1! Vamos tirar uma foto os três!

Os três tiraram uma foto das suas mãos sobrepostas, onde o anel de casamento de Adriana sobressaía. Depois Adriana publicou-a, legendando-a com “De férias no paraíso com mi rey @alexissanchez9 y mi príncipe”.




Bastaram minutos para os tweets de felicitação surgirem, bem como a quantidade de seguidores de Alexis aumentarem exponencialmente! A magia das redes sociais…
Os enjoos de Adriana tinham-se dissipado e acabaram por tomar um bom pequeno-almoço antes de rumarem até à praia. Era a primeira experiência de Thiago na praia e estavam curiosos para descobrir como ele iria reagir ao ambiente.
Instalaram-se debaixo de um chapéu-de-sol, vendo Thiago bastante agitado e curioso. Adriana já lhe tinha posto protetor solar em casa e agora estava a tratar de si. Eram 10 da manhã, mas Adriana optou por deixar Thiago com a camisola, que estava fascinado com a areia. E desta vez, foi Alexis a querer tirar uma fotografia de família e estrear-se no Twitter.

 - Guapa, posso dar a novidade?

Adriana sorriu-lhe e olhou para a sua pequenina barriguinha que a enchia de orgulho. De certeza que alguém os veria na praia, que um paparazzo captaria fotos deles e a barriga de Adriana não passaria despercebida. Sem dúvida que preferia que fossem eles a dar a notícia.

- Sem dúvida – respondeu com um sorriso.

Alexis subiu a foto e legendou-a subtilmente: “Juntos…los quatro”



Em minutos, a suspeita de gravidez começou a circular, mas aí já Adriana e Alexis tinham deixado a tecnologia para trás e levado Thiago até às águas azuis e apetitosas de Sardenha. Como todos os bebés, Thiago ficou completamente fascinado pelo mar e foi um desafio tirá-lo de dentro de água.



***



- Buenos días…

- Hum buenos días – retribuiu Ana beijando-o.

- O pequeno-almoço está pronto. Comemos no jardim? – sugeriu dando-lhe um beijo no ombro.

- Parece-me bem – concordou levantando-se e enfiando uma t-shirt de Cesc, deixando-o a olhá-la com um sorriso travesso – Não me olhe assim. Eu sou casada!

Cesc não resistiu a gargalhar e a arrastá-la para o pequeno-almoço que acabou com os corpos a aquecerem e a pedirem pela repetição da noite anterior.

- Eich que sorrisos suspeitos... – gracejou Leo assim que se reuniram à entrada da praia.

Ana e Cesc limitaram-se a matar as saudades de Lia e a ignorar o comentário “maldoso” de Leo. Seguiram em grupo para a praia, obviamente chamando as atenções, não estivessem entre eles três jogadores do FC Barcelona…





O dia foi de descoberta. Lia ainda era pequena, mas já era bastante curiosa por aquilo que a rodeava. A notícia da adesão de Alexis chegara a Ibiza, não fosse ele ter lançado a “bomba gravidez”.
Ana e Cesc também decidiram postar uma foto, não fosse esse um dos vícios de Ana!


 O dia passou a correr. Manhã de praia, tarde de piscina com a estreia de Lia por águas mais fresquinhas, que não lhe agradaram totalmente.





***



- Buenos días – sussurrou Alexis ao ouvido de Adriana, que estava apoiada na varanda contemplando aquela paisagem paradisíaca.

- Buenos días, mi rey – retribuiu antes de sentir os lábios dele tomarem conta dos seus.

- Mal disposta?

- Não. Simplesmente já não tinha sono e decidi vir até aqui.

- Hum hoje planeei fazermos uma coisa que acho que vais gostar.

- O que é?

- Nadar com golfinhos, que te parece?

- A sério? – perguntou rasgando um enorme sorriso.

- Já vi que gostaste da ideia!

- Adorei! Sempre quis experimentar!

- Então é hoje! Liguei à Graziela para ela nos acompanhar, que te parece?

- Acho que fizeste bem! E sabes o que fazias bem também? – perguntou aproximando-se dele.

- Hum satisfazer-te um desejo? – tentou adivinhar, vendo logo o aceno positivo de Adriana – O que é?

- Muitos miminhos, porque hoje acordei com ganas de ti!

- Só hoje?

- Principalmente hoje – retificou sentindo os braços de Alexis cercarem-na.

Após alguns miminhos trocados, ouviram o choro de Thiago. Era hora de começar o dia, que tal como Alexis planeara fora dedicado aos golfinhos, resultando em mais uma foto para as redes sociais (alguém andava a ficar viciado!).



Os dias seguintes foram quase repetitivos: praia, praia, praia. Era incrível como passassem os dias que passassem, Sardenha nunca perdia o seu encanto! Havia sempre algo novo e fascinante! Para além de aproveitar os dias de praia, tinham também desfrutado da cidade e da comida! Adriana ficara viciada nos gelados italianos, o que começava a preocupar Alexis que teria de arranjar uma gelataria italiana em Barcelona para lhe satisfazer os desejos.





Entretanto, a imprensa (especialmente espanhola) andava num carrossel autêntico com as notícias de reconciliação e de gravidez. As fotos de paparazzi multiplicavam-se nas revistas, deixando a curiosidade no ar.





Hoje era o primeiro dia da última semana de férias e Adriana já se imaginava nas águas calmas de Sardenha…

- Buenos días, mi vida – saudou Alexis.

- Buenos días! Estou com umas ganas de apanhar um solinho…

- Pois, guapa, mas a praia acabou.

- Quê? – perguntou sem perceber.

- Temos viagem de partida daqui a 3 horas.

- Quê?! Vamos voltar para Barcelona? Aconteceu alguma coisa? – perguntou num misto de confusão e preocupação.

- Não, vamos é passar a nossa última semana de férias noutro sítio!

- Onde?

- Surpresa!

- Alexis Alejandro!

- Não adianta nada tratar-me pelos meus dois primeiros nomes como se fosses minha mãe. eu não vou dizer!

- Tu pagas-mas! – garantiu Adriana amuada.

- Com beijos ou com mais do que isso? – perguntou num tom provocador.

- Estou a falar a sério!

- E eu também! – respondeu rolando para cima dela.


***



Em Ibiza, Cesc e Ana desfrutavam de umas férias inesquecíveis. Quase por milagre, Lia deixara de interromper os momentos calientes dos pais que tinham aproveitado os últimos dias para pôr em dia tudo em que tinham em atraso.
Os bons momentos multiplicavam-se, as fotos estavam por todo o lado. E para juntar às fotos que eles mesmos tiravam, ainda havia dezenas de fotos de paparazzi. Simplesmente tinham de habituar-se e aproveitar ao máximo as férias.







Ana passeava pelas redes sociais quando reparou em algo que a fez gargalhar bastante.

- Cesc, anda cá ver isto!



Para onde é que Alexis levará Adriana?
E o que terá feito Ana gargalhar?
O que haverá no resto das férias!



Olá!!!
Joder, há quanto tempo não postava na Barcelona.
Lo siento! Ah e aproveito para vos agradecer por continuarem desse lado e por comentarem!
Gracias gracias gracias! Em breve, trago uma ideia que acho hiper fofinha! Fiquem por aí!



Besito
Ana Santos